6 de abril de 2009

O Curioso Caso da B. Próclise

Esqueça tudo o que você tem lido sobre colocação pronominal e faça, por favor, o teste abaixo:

Assinale em cada série a alternativa que corresponde ao seu modo de falar mais natural e espontâneo:

1.a) Você pode me emprestar uma caneta?
b) Você pode emprestar-me uma caneta?
c) Você me pode emprestar uma caneta?

2.a) O trabalho tem me ocupado demais ultimamente.
b) O trabalho me tem ocupado demais ultimamente.

3.a) Me disseram que você parou de fumar, é verdade?
b) Disseram-me que você parou de fumar, é verdade?

4.a) Me ajuda aqui!
b) Ajuda-me aqui!

5.a) A festa se realizará no saguão da igreja.
b) A festa realizar-se-á no saguão da igreja.


Se você assinalou, em todos os casos, as alternativas com letra (a), parabéns: você é um(a) legítimo(a) falante do português brasileiro contemporâneo! E como todos os falantes do português brasileiro contemporâneo, você sabe, intuitivamente, que só existe uma única regra de colocação pronominal na nossa língua: a próclise ao verbo principal, isto é, o pronome colocado antes do verbo principal. Pronto, gente, acabou! Tá tudo resolvido! Vamos agora cuidar do que interessa, tentar pagar as contas do mês e levar a nossa vida em paz?

-- Retirado do artigo de Margos Bagno na revista Caros Amigos de Janeiro/2009

Nenhum comentário: