19 de fevereiro de 2010

Estudando ZODB

Resolvi estudar ZODB (sem Zope). O próprio wiki de ZODB diz que ZODB trabalha independente de Zope, vamos ver.

Nosso foco por enquanto é Desktop (e não Web), mas nunca vi ninguém comentar algum projeto baseado em ZODB sem Zope para Desktop. Será que seria uma boa idéia?

Do jeito que costumo ser meio radical, se der certo vou abandonar a minha então preciosa fórmula Storm-Postgres, mudando para pure-python-zodb.

PS. Por enquanto só não gostei do nome "zodb" porque nunca saberemos como realmente pronunciar isso, parece aquele nome transcendental "GNU" cuja a pronúncia, segunda as más línguas, só pode ser feita corretamente por Richard Stallman.

7 comentários:

Francisco Souza disse...

Boa o finalzinho hehe como pronunciamos ZODB?

Eu já cheguei a dar uma olhada no ZODB, mas continuo agarrado ao SQLAlchemy x)

Você pode integrar ele com Postgre usando RelStorage \o/

Abraços o/

GustavoRezende disse...

legal,
no próximo post seria interessante colocar um pequeno exemplo....

Dirceu Pereira Tiegs disse...

Opa,

O ZODB é um projeto muito interessante mesmo - e pode, sem dúvida, ser usado fora do Zope sem problemas.

O grande "porém" é que o Zope já te disponibiliza o ZCatalog como index para buscas, então você vai ter que procurar algo independente.

O http://zodb.org está com uma documentação bem razoável, vale a pena dar uma olhada.

Abraço,
Dirceu

Tarsis Azevedo disse...

Opa, eu tambem estou com essa ideia! Vou tentar usa-lo na monografia. E é parecido com o seu: python+zodb desktop :D

Voce ja teve alguma experiencia? Aconselha ou nao?

Vlw

Eduardo Willians Bandeira de Melo disse...

Tarsis,

Opa, não achei seu email então vou responder aqui.

Em realidade eu abandonei esse projeto de ZODB por algumas razões:

1. Como o Dirceu comentou aqui, o Zodb não disponibiliza um indexador para ele. O Zope usa o zcatalog, mas ele não funciona fora do Zope, então não serviria. Andei atrás de outra biblioteca que fizesse a indexação mas não encontrei nada satisfatório. Até teve um louco que adaptou o zcatalog para ser independente do Zope, mas o projeto for descontinuado. No final, depender da boa vontade de módulos de terceiros para indexar resultaria num problema para a manutenção do zodb.

2. O zodb recebe muita pouca atenção do pessoal do Zope. ZODB é prata da casa, mas me parece que não recebe a devida atenção, tanto que até agora não foram desenvolvidos recursos aprimorados de busca para o ZODB.

3. A comunidade não tem abraçado Zope como já fez. Receio pelo futuro dele.

Mas, meu anseio por algo mais que havia procurado no ZODB me levou ao MongoDB. Hoje estou aprofundando meu estudo em mongodb. Parece ser um projeto muito promissor. Já tem muita gente usando, como o pessoal do SourceForge. Assim, optei pelo MongoDB (usando o mongoengine como ORM).

Daniel Gianni disse...

Eduardo, essa mudança é realmente válida para plataforma 64bits, ninguém comenta mas o MongoDB tem limite em plataforma 32bits a 2GB.

http://www.mongodb.org/display/DOCS/FAQ#FAQ-Whatarethe32bitlimitations%3F

Isso por exemplo é um problema crítico para mim que tenho uma base com alunos de diversas escolas e cada aluno faz diversos cursos, facilmente pelo modelo de documento superaria 2GB pois no modelo relacional já passa disso.

Eduardo Willians Bandeira de Melo disse...

Daniel,

Ótimo comentário. Não sabia dessa informação. Mongodb é próprio para plataformas 64 bits.