27 de setembro de 2014

O Homem Que Compreendia

Havia certo homem que compreendia. Simplesmente compreendia. Bastava observar que ele facilmente deduzia as causas e as razões. Isso porque a compreensão dele era tanta que ele entendeu o que era preciso fazer para adquirir compreensão: conhecer as causas e as razões. Por isso ele notava as falas, os fatos e os acontecimentos enquanto decifrava as causas e as razões. Um dia compreendeu além, soube a causa e razão por que ele próprio compreendia. Discerniu que alguém só poderia examinar o que a luz permitisse desvendar, já que o que está no escuro nem ele nem ninguém poderia ver. Nesse dia descansou, nada mais perturbava, ele compreendia. Agora só desejava que os outros todos também compreendessem.

Nenhum comentário: